Inea Realiza visita de monitoramento na comunidade de Jamaraquá

Tecnicos do Inea Reuniram-se com a comunidade para traçar as novas metas do projeto

No dia 5 de janeiro, esteve na comunidade de Jamaraquá, Flona do Tapajós, uma equipe técnica do Instituto de Estudos Integrados Cidadão da Amazônia (Inea). A visita ocorreu com o intuito de acompanhar as atividades que estão sendo desenvolvidas na comunidade, referentes à execução do projeto de apoio ao extrativismo do látex e à produção artesanal do látex da seringueira.

Com a presença da equipe no local, foi feita uma reunião com os comunitários para debater sobre os novos rumos, e a proporção que o empreendimento vai tomar após a conclusão das atividades previstas no plano de trabalho apresentado pelo Inea.
Dentre os assuntos colocados em pauta na reunião, estavam presentes nos debates, a nova organização administrativa do Barracão para processamento do látex, a produção da folha semi artefato (FSA) e da folha defumada liquida (FDL), datas para novas capacitações, monitoramento das atividades do barracão, dentre outros assuntos.
Na oportunidade a coordenadora do Inea, Maria Rosenildes, aproveitou para falar sobre o potencial produtivo da comunidade, visando atender às demandas do mercado interno e externo. Ressaltou ainda que para que o produto torne-se competitivo no mercado, este deverá ter alguns padrões de qualidade adotados pelos produtores e artesãos.
No mesmo dia os colaboradores do instituto juntamente com os moradores da vila, fizeram um diagnóstico participativo para traçar um perfil organizacional e econômico da comunidade. Segundo o sociólogo Wyyncla Paz, o diagnóstico participativo foi elaborado com o intuito de “ verificar quais as tendências, potencialidades e os anseios da comunidade com respeito as suas relações de produção material que possuem fins econômicos”.

Ascom Inea