Artesãos de Jamaraquá participam de capacitação em cortes e furos

Artesãs aplicando a técnica da marchetaria nas mantas de FSA

Os moradores da Comunidade de Jamaraquá, Flona do Tapajós, participaram no período 7 a 9 de fevereiro da oficina cortes, fechamentos, cilindro e cones abertos. A atividade ofertada pelo Instituto de Estudos Integrados Cidadão da Amazônia (Inea), faz parte de componente 2 do Projeto BR 163: Floresta, Desenvolvimento e Participação.

O curso foi ministrado pela design, Fernanda Sarmento, que desenvolveu junto aos comunitários protótipos de luminárias feitas a partir da utilização das mantas de Folha semi artefato (FSA), assim reforçando a idéia de desenvolvimento econômico sustentável. A FSA é produzida através do beneficiamento do látex da seringueira, por meio da vulcanização do leite através da química.

Com a inserção das luminárias no catálogo de produtos da comunidade, os moradores da vila terão oportunidade de agregar valor a mais um produto oriundo da sóciobiodiversidade, e através disso a preservação da Floresta em pé.

A segunda etapa da oficina, teve como foco o aprimoramento de cortes e furos das agendas, outro produto bem conhecido da comunidade. Os artesãos aprenderam a trabalhar com vazadores, para inovar o design de seus artesanatos. A instrutora ensinou também a técnica da marchetaria, incentivando os participantes fazerem desenhos com a utilização de furos sobre a superfície da FSA.